Rádio

 


Morte de Paulinha Abelha: substância encontrada no corpo da cantora pode ter levado à infecção

Foram encontradas 16 substância diferentes no corpo de Paulinha Abelha, que morreu vítima de meningoencefalite, hipertensão craniana, insuficiência renal aguda e hepatite. Saiba mais!

Foram encontradas 16 substância diferentes no corpo de Paulinha Abelha, que morreu vítima de meningoencefalite, hipertensão craniana, insuficiência renal aguda e hepatite. Saiba mais!

Paulinha Abelha morreu aos 43 anos de idade no dia 23 de fevereiro, depois de ficar 12 dias internada em um hospital em Aracaju, no Sergipe, onde chegou a ficar em coma profundo. Neste domingo (06), o programa "Domingo Espetacular", da Record TV, revelou que quatro doenças foram apontadas no laudo feito após a morte, como responsáveis pelo falecimento da artista: meningoencefalite, hipertensão craniana, insuficiência renal aguda e hepatite.

A meningoencefalite, geralmente causada por uma infecção - que no caso de Paulinha ainda está sendo investigada -, trata-se de uma inflamação do cérebro e dos tecidos que o circundam. As últimas duas, possivelmente causadas pelo uso abundante de medicamentos, levaram a uma falência do fígado da artista.

O que levou Paulinha Abelha a contrair essas doenças ainda está sob investigação, mas um "painel toxicológico", que examinou as substâncias encontradas no corpo da vocalista da banda Calcinha Preta, concluiu que Paulinha ingeriu 16 substâncias diferentes antes de começar a passar mal.

Entre elas, uma medicação tarja preta - que necessita controle rigoroso por causar riscos à saúde, além de dependência física e psíquica - usada para o tratamento de TDAH (Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade) chamou atenção dos especialistas. Segundo a reportagem, Paulinha teria usado o fármaco por seu efeito colateral de reduzir o apetite e provocar a perda de peso, além de náuseas e vômitos.

OUTRAS SUBSTÂNCIAS FORAM ENCONTRADAS NO CORPO DE PAULINHA ABELHA

Além deste medicamento, chamou atenção a quantidade de substâncias para perda de peso encontradas pelo exame feito no corpo de Paulinha Abelha após a morte da cantora. Todas, receitadas pela nutróloga que acompanhava a dieta da artista.

Além de anfetaminas, drogas sintéticas estimulantes do sistema nervoso central, comumente usadas com a finalidade de emagrecimento, Paulinha também estava ingerindo antidepressivo, redutor de apetite, remédios para a memória, uma fórmula manipulada com a erva asiática garcinia cambogia, que promete a redução de medidas, além de outras drogas.

De acordo com um médico ouvido pelo "Domingo Espetacular", esta erva, já associada a graves danos ao fígado, pode, associada aos outros medicamentos, ter sido a grande responsável pela morte da artista.

MARIDO DE PAULINHA ABELHA ASSUME QUE COGITARAM GRAVIDEZ

Um dos sonhos de Paulinha Abelha era o de ser mãe. Por este motivo o marido da cantora, Clevinho Santos, além dos outros integrantes da banda Calcinha Preta, chegaram a pensar que a artista estivesse grávida. "Ela começou a vomitar, vomitar e eu disse: 'isso é um neném'", eles relataram. Todos assumiram que ficaram felizes com a possível novidade, até que o quadro da artista se agravou e ela foi internada.

Postar um comentário

0 Comentários